30/10/06

Aulas

Depois de tantas aulas que o puto assistiu, pela primeira vez teve a experiência de estar do outro lado da barricada. Dar aulas, neste caso formação.
Ao mesmo tempo que gosta de se fazer entender e de ajudar alguém com dúvidas e/ou problemas, dentro do seu âmbito. Aquele dia era diferente.

A fobia do monólogo é o mais difícil de superar. Discursar, encadeando ideias, para uma plateia nem sempre concentrada, isto tudo sem vacilos. No mínimo desconcertante.
Depois, o simples facto de ter alguém a observar todos os movimentos, expressões, postura. É um sentimento contraditório. Afinal quem está a avaliar quem?
Como estava dentro do assunto a leccionar, o puto até se sentiu à vontade, mas cada vez que se apercebia que estavam vinte olhos na sua direcção, gaguejava.

Para quem gosta de ensinar foi extremamente cansativo, pois os conhecimentos dos formandos eram nulos. Trabalhar do zero sempre foi mais difícil em relação a quando existem algumas bases. Para quem não gosta de ser o centro das atenções, foi uma tortura.

3 comentários:

Carla disse...

No Help Desk de uma empresa de informática:
HELPDESK: "Em que posso ajudar?"
Cliente: "Estou escrevendo o meu primeiro e-mail."
HELPDESK: "OK, qual é o problema?"
Cliente: "Já fiz a letra "a", como é que se faz aquele círculozinho á volta dela?"

Boris disse...

LOL

Bom exemplo.

A formação foi mais ou menos assim...

Espalha Brasas disse...

Ah pois é. Ensinar implica uma grande responsabilidade. estás a formar alguém. Se ensinares mal, estás a formar um burro. Pensa que o rapaz/rapariga podem vir a ser uns falhados se não os ensinares bem. Be afraid, be very afraid.

Estou a brincar... Eu é que não tenho paciência nenhuma para ensinar.